Blog

0

Projetos da AMES: conheça três deles e saiba como ajudar!

A terra seca do Nordeste está sedenta por água. Os corações dos que habitam esta região, por sua vez, têm sede de uma porção muito maior: a Palavra de Deus. A AMES entende o propósito e, por meio de ações missionárias no Sertão, quer impactar, transformar e participar do avivamento que o Evangelho anuncia em sua essência nesta região.

Selecionamos três projetos da AMES para que você conheça melhor e saiba como colaborar para que possamos continuar a levar o amor de Jesus Cristo para o Sertão. Confira!

1. Missão no Sertão: nossa equipe é composta por pastores, missionários e voluntários, que entendem o propósito e o chamado por missões. No Sertão, eles participam de cultos, visitas no interior dos estados da Bahia, Piauí e Pernambuco.

2. Construção de Igrejas: para continuarmos levando o amor de Deus, temos o projeto de Construção de Igrejas, que busca construir novos templos em comunidades rurais que ultrapassam 40 cristãos. Ao todo, mais de 25 igrejas já foram construídas no semiárido nordestino, sendo que cada um comporta cerca de 120 a 150 pessoas.

3. Caravanas Missionárias: centenas de pessoas visitam o Sertão para nos ajudar a levar o amor de Deus para o povo sertanejo. Além de visitas e cultos, os participantes atuam com ações sociais nas comunidades, com doações de cestas básicas, kits escolares, brinquedos, fraldas geriátricas e roupas e sapatos infantis e adultos. Para saber como participar de uma Caravana Missionária, clique aqui!

Como ajudar?

Em nosso site, você pode conhecer mais sobre os nossos projetos. Se você se interessou e quer colaborar com esta causa, seja um voluntário ou faça uma doação!

0

#FuiAoSertão: veja depoimentos de quem participou da última Caravana Missionária!

As Caravanas Missionárias são sempre cheias de bênçãos: é por meio delas que dezenas de pessoas desembarcaram em diferentes localidades do Sertão para levar o amor e a Palavra de Deus para o povo sertanejo. Neste post, a AMES separou o depoimento de dois dos participantes da última caravana. Veja como foi!

Olhar para o missionário

“Foi a minha primeira vez no Sertão. Fui até Caturama, na Bahia, e lá tive uma melhor percepção dos desafios do trabalho missionário no Sertão. Ao todo, visitamos três povoados próximos a Caturama. O povo sertanejo é muito educado, simpático e aberto ao evangelho. Apesar de serem muito simples, eles são muito receptivos e amorosos. Foi uma experiência maravilhosa”.

Daniel Fernandes Araújo – 38 anos – 3º Igreja Batista em São Mateus (ES)

Carência espiritual

“Fui para a localidade de Brotas de Macaúbas, na Bahia, e também conhecemos as bases de Alvorada, Baraúnas, Santana e Mata do Bom Jesus, que ficam próximas. Foi uma experiência incrível, onde conhecemos uma outra realidade. Além disso, tivemos contato com os missionários e pudemos conhecer o lindo trabalho que eles estão realizando por lá. O povo sertanejo está sedento pela Palavra de Deus, e a sensação é que podemos fazer muito mais. Já estamos nos programando para voltar em Janeiro, e a cabeça está cheia de ideias de como ajudá-los”.

Letícia Guimarães – 22 anos – Igreja Presbiteriana de Laranjeiras – Serra (ES)

Separamos mais imagens para você ver como foi!

Crédito das imagens: Letícia Guimarães

Conheça a AMES!

Quer saber como funcionam as Caravanas Missionárias? Clique aqui! Conheça também nossos projetos e saiba como contribuir a AMES a continuar levando o amor de Cristo para o povo sertanejo!

0

Solidariedade Cristã: a importância da ajuda ao próximo!

Você já ouviu a frase “fazer o bem faz bem”? Ajudar ao próximo é um ato de amor, e um dos principais ensinamentos de Jesus Cristo! Mas, você sabia que há diversas formas de ajudar o próximo? No post de hoje, a AMES separou três formas de colaborar e transformar a vida do povo sertanejo. Continue lendo!

  1. Missões: o trabalho missionário visa impactar, transformar vidas e participar do avivamento por meio do Evangelho. Diariamente, missionários e pastores realizam cultos e visitas a casas no interior da Bahia, Piauí e Pernambuco. Além disso, os participantes das Caravanas Missionárias espalham o amor de Deus para o povo sertanejo, além de atuarem com ações sociais, como doação de cestas básicas, kits escolares, brinquedos, fraldas geriátricas e roupas e sapatos infantis e adultos.
  2. Ajuda financeira: se você ainda não tem disponibilidade para participar de missões no Sertão, pode contribuir gerando oportunidades para que os sertanejos tenham a oportunidade de conhecer as boas novas de Jesus. As doações são de extrema importância para termos a estrutura necessária e colocarmos em prática nossos planos de impactar o Sertão por meio da Palavra de Deus.
  3. Orações: a realidade das comunidades sertanejas é bem diferente da nossa. O povo sertanejo enfrenta diversas dificuldades, entre elas a extrema pobreza e o acesso à água e serviços de saneamento. A oração traz segurança e paz aos nossos corações, e pode colaborar para a mudança dessa realidade. Contamos com a sua oração!

Conheça a AMES!

Conheça nossos projetos e saiba como ajudar a AMES a continuar levando o amor de Cristo para o povo sertanejo!

1

Caravanas missionárias: veja como foi!

O mês de Julho foi marcado por muitas bençãos no Sertão: ao todo, 9 Caravanas Missionárias desembarcaram em diferentes localidades do semiárido nordestino. Foram dezenas de participantes que nos ajudaram a levar o amor e a Palavra de Deus para o povo sertanejo. No post de hoje, a AMES separou o depoimento de alguns deles. Confira como foi!

Sonho realizado

“Foi a minha primeira ida ao Sertão. Fui até a localidade de Brotas de Macaúbas, na Bahia, e de lá visitamos as bases de Alvorada, Cocal e Baraúnas, que ficam próximas. Foram 5 dias incríveis, pois eu sempre quis fazer missão, era o meu sonho. A realidade do Sertão é bem diferente, e nos faz ser mais grato pelo o que nós temos”.

Kamilla Mathielo – 22 anos – Igreja Presbiteriana de Laranjeiras – Serra (ES)

Experiência inesquecível

“Saí em êxtase com tudo o que presenciei e vivi. Foram três dias em Caturama, na Bahia, onde participamos de cultos, visitas nas residências e até do primeiro batismo da região. Foi incrível participar dessas experiências e poder contribuir para espalhar o amor de Deus no Sertão”.

Redney Borba Moreira, 38 anos – Primeira Igreja Batista da Serra (ES)

De volta ao Sertão

“Foi a minha segunda experiência de missão no Sertão. Já tinha ido a Casa Nova, na Bahia, há um ano. Agora, voltei para participar da caravana missionária em Caturama. É sempre uma experiência única, onde podemos conhecer um pouco mais sobre a vida do povo sertanejo e ainda levar a Palavra de Deus para aqueles que ainda não conhecem. É uma experiência de amor ao próximo”.

Mycheli Felberk Cardoso – 37 anos – PIB de Laranjeiras – Serra (ES)

Caravanas Missionárias: saiba como participar!

As Caravanas Missionárias têm o objetivo de levar o amor e a Palavra de Cristo para o Sertão, além de ações sociais, como atividades com as crianças e jovens e doação de cestas básicas, material de higiene pessoal, kit escolar, brinquedos, fraldas geriátricas e roupas e sapatos infantis e adultos. Se você quer fazer parte desta experiência, clique aqui e saiba como ir ao Sertão!

1

Cuidar de quem cuida: conheça o trabalho de Denise e Marcelo!

“O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei”. No evangelho de João 15:12, Jesus Cristo fala da importância do amor e cuidado ao próximo. E é com este pensamento que Denise e Marcelo Fregnani, ambos de 50 anos, atuam com Cuidado Missionário há mais de 27 anos – sendo 3 no Sertão pela AMES. Conheça mais sobre esse importante trabalho!

Um desafio necessário e gratificante

O Cuidado Missionário é um trabalho cheio de desafios, mas muito necessário: é por meio dele que Denise e Marcelo se dedicam para cuidar e dar apoio a pastores, obreiros e missionários que atuam no campo de missões. O casal atua em Petrolina, em Pernambuco, e em mais 13 bases situadas também nos estados de Piauí e Bahia. Eles atuam por meio de visitas individuais e em igrejas dos povoados, além de reuniões individuais com os missionários. Para o casal, a base do trabalho é o bom relacionamento.

“Nós procuramos entender as problemáticas, os conflitos, as alegrias e tristezas de cada um dos missionários e pastores que atendemos. Mas, para isso, buscamos nos inserir no dia a dia deles. Passamos dias em cada base, presenciamos a rotina de cada um e, dentro desse contexto, vamos tendo a percepção das necessidades reais que eles têm”, explica Marcelo Fregnani.

O principal desafio, segundo ele, é entender a necessidade de cada um. “Precisamos criar um ambiente emocionalmente seguro para que eles estejam dispostos a serem ajudados. Tem que querer, é fundamental que eles estejam seguros para falar. Estar presente, conviver com eles e entender um pouco mais sobre a casa e o ministério de cada um faz toda a diferença”, completa.

Conheça também a história de Levi Custódio e Suely Regina, que atuam na área de Cuidado Missionário! Para conhecer mais sobre projetos da AMES no Sertão, clique aqui!

1

Perfil Missionário: conheça a história do pastor Janderson Malagueta!

Há um ano, o pastor Janderson Malagueta Albulquerque, de 37 anos, tomou uma importante decisão em sua vida: assumiu o trabalho missionário da região de Umburanas, na Bahia. De lá pra cá, ajudou a levar a palavra e o amor de Cristo para o povo sertanejo ao lado de sua família: a esposa Rosângela de Lima Pereira Malagueta e os filhos Misael, de 12 anos, e Priscila, de 8. Conheça mais sobre a trajetória do pastor Janderson e os projetos que ele lidera no Sertão!

Trabalho missionário no Sertão

Nascido em Fortaleza, no Ceará, Janderson Malagueta atua como pastor há 12 anos. Em 2018, após visitas a uma igreja em Salvador, na Bahia, recebeu o convite de assumir uma base no Sertão nordestino. “Viemos desenvolver trabalhos missionários no povoado de Barriguda do Aníbal, em Umburanas, e nas comunidades adjacentes. Realizamos dois cultos semanais, além de escola bíblica, reunião de mulheres, cultos familiares e visitação nos lares nas comunidades próximas”, explica Janderson.

O pastor conta que é acompanhado pela esposa Rosângela e os filhos Misael e Priscila. “Toda a família é muito empenhada, e nossos filhos já nos acompanham nas reuniões e nas visitas em lares. Somos muito bem recebidos. O povo sertanejo é muito carinhoso, receptivo e amoroso. Temos experimentado a graça e o amor de Deus de uma maneira muito palpável. Tem sido muito especial receber esse carinho e engajamento”, completa.

 

Conheça a AMES!

Você sabia que pode nos ajudar a continuar levando a palavra de Deus para o Sertão? Clique aqui e saiba como ajudar! Conheça também as histórias de outros missionários que atuam no Sertão: Bernardino Firmino, Lucas Bispo, Pastor Carmelino, Filipe Chagas, Manoel Brás e Ediran Medeiros!

2

Como ir ao Sertão?

Já pensou em experimentar como é o dia a dia de um missionário no Sertão brasileiro? Quem aceita esse desafio tem a oportunidade de conhecer de perto as carências espirituais do povo sertanejo: são várias comunidades rurais que não possuem presença evangélica. Para mudar essa realidade, milhares de pessoas participam de Caravanas Missionárias, que levam a Palavra de Deus ao Sertão. Quer saber como participar? Continue lendo!

Caravana Missionária: entenda como funciona

As Caravanas Missionárias têm como objetivo de levar o amor e a Palavra de Cristo para o povo sertanejo. Estima-se que exista em torno de 6 mil comunidades rurais sem igrejas evangélicas, tornando o Sertão um dos locais menos evangelizados do Brasil.

Além de espalhar a Palavra de Deus pelo Sertão e despertar a missão evangelizadora no coração de mais pessoas, as Caravanas Missionárias levam ações sociais para o povo sertanejo, como atividades com as crianças e jovens e doação de cestas básicas, material de higiene pessoal, kit escolar, brinquedos, fraldas geriátricas e roupas e sapatos infantis e adultos.

Como faço para participar e ir ao Sertão?

A AMES não promove as Caravanas Missionárias, mas dá todo o suporte necessário para que as Igrejas de todo o país promovam caravanas ao Sertão. Se você se interessou por este lindo projeto e quer fazer a diferença no Sertão, peça para que a sua liderança pastoral entre em contato conosco!

Separamos algumas imagens das nossos últimas Caravanas Missionárias. Confira:

Conheça a AMES!

A AMES conta com missionários em três estados brasileiros: Bahia, Pernambuco e Piauí. Nosso objetivo é fazer a diferença no Brasil, impactando, transformando e participando do avivamento que o Evangelho anuncia. Conheça mais sobre os nossos projetos e saiba como ajudar!

2

Sertão: mais de 6 mil comunidades sem presença evangélica

Levar a Palavra de Deus às comunidades do Sertão envolve muitos desafios: além das dificuldades geográficas, os missionários encontram diversas comunidades que não têm presença evangélica. São cerca de 6 mil localidades no Sertão que ainda não possuem igrejas evangélicas, tornando o Sertão um dos locais menos evangelizados do Brasil. A AMES trabalha para mudar essa realidade. Entenda!

Dificuldades no Sertão

Mesmo com o trabalho de evangelização em várias localidades do Sertão, há muitos pontos que ainda não contam com presença evangélica, como explica o pastor Levi Custódio Liberato. Ele coordena, ao lado de sua esposa Suely Regina Frata Liberato, o campo da região Sertão-Bahia, que abrange uma equipe de 28 pastores e 96 missionários que atuam em 17 municípios.

“A dificuldade de acesso às localidades é muito grande. As estradas são ruins, principalmente das comunidades que ficam mais longe dos centros das cidades. Para chegar até a comunidade de Curralinho, em Rio do Pires, por exemplo, temos que sair às 6 horas e só chegamos lá às 13 horas. São apenas 55 quilômetros, mas a estrada é drástica”, explica Levi.

Entre os desafios ainda estão a distância entre as comunidades, que chega a 70 quilômetros de uma para a outra, e o anafalbetismo funcional. “Poucos sertanejos têm leitura e escrita, então usamos uma linguagem muito simples e específica, para que eles entendam e aprendam sobre a Palavra de Deus da melhor forma”, completa.

Trabalho missionário no Sertão

A abordagem nas comunidades é simples: os missionários realizam visitas de casa em casa. “É o método mais eficaz, pois o povo sertanejo é relacional, gosta de receber. Cada visita demora cerca de 2 horas, o que demonstra o interesse deles em ouvir quem vêm de fora. São pessoas simples, mas muito receptivas e generosas”, conta o pastor.

Construção de Igrejas

Além das evangelizações missionárias, a AMES conta com um projeto de Construção de Igrejas. A construção dos templos ocorre quando a comunidade rural ultrapassa 40 crentes, e cada igreja comporta em torno de 120 a 150 pessoas.

Os locais são agradáveis para cultuar a Deus e onde os sertanejos podem se reunir nas datas especiais, como casamentos e comemorações diversas. Ao todo, quase 30 igrejas já foram construídas no semiárido nordestino.

 

Conheça mais nossos projetos sociais e saiba como ajudar a AMES a transformar o Sertão por meio da Palavra de Deus!

2

AMES participa de treinamento DNA Central. Conheça!

Você sabe como funciona uma igreja em células? São pequenos grupos que se reúnem para realizar atividades como o estudo da Bíblia, cânticos e oração. Esse formato é inspirado em relatos bíblicos que mostram que os cristãos se reuniam em casas e também nos templos para orações regulares.

Em abril deste ano, pastores e missionários da AMES participaram do DNA Central, um programa que tem como objetivo capacitar líderes de igrejas que estejam interessadas em trabalhar com o modelo celular. Continue lendo e saiba como foi!

O que é o DNA Central?

Com objetivo de capacitar pastores e passar a visão de uma Igreja em Células, o DNA Central é um programa criado pela Igreja Batista Central de Belo Horizonte. Um dos pastores responsáveis, Inar Brandão conta que a capacitação oferece seminários, treinamentos, retiros e mantém uma rede de apoio às igrejas.

“Trabalhamos com esse modelo há 19 anos. Nesse tempo, conseguimos fazer a transição de uma igreja tradicional para uma igreja em células e isso nos fez ter um crescimento qualitativo. Decidimos compartilhar isso com outras igrejas do Brasil, de forma totalmente gratuita. Mais de 250 mil células foram já geradas por meio do programa, envolvendo cerca de 2 milhões de vidas para Cristo”, explica Inar Brandão.

O treinamento é dividido em três módulos, que se adaptam de acordo com as características de cada igreja. “Não é um modelo fechado. A ideia é que cada igreja adapte e aplique esses valores de acordo com seu estilo e princípios. Já atingimos cerca de 40 mil igrejas de todo do país, de diversas denominações”, completa o pastor.

AMES e DNA Central: veja como foi!

Durante o mês de abril, o DNA Central foi realizado em duas cidades do Sertão: Petrolina, em Pernambuco, e Cafarnaum, na Bahia. O pastor e responsável pela coordenação das bases e cuidado integral dos missionários, Marcelo Fregnani, participou do treinamento nas duas cidades.

“Foi muito bom, muito positivo. Apesar de ser apenas um dia de treinamento, muitos fundamentos bíblicos foram passados. A Igreja Batista Central de Belo Horizonte, que é responsável pelo projeto, possui muita experiência em igrejas em células. Cerca de 250 pessoas participaram nas duas cidades. Foi muito edificante”, relatou Marcelo Fregnani.

Em Petrolina (PE), também participaram missionários e colaboradores das bases de Afrânio e Oricuri, em Pernambuco; Carnaiba do Sertão, Marruá, Juazeiro, Lagoa do Boi e Casa Nova, na Bahia; e Acauã e Marcolândia, no Piauí. Já a cidade de Cafarnaum (BA) recebeu participantes das bases de Miguel Calmon, Mirangaba, Ourolândia, Umburana, Irecê, Lapão, América Dourada e Brotas de Macaúbas, todas na Bahia.

3

Perfil Missionário: conheça a história de Jeferson Moreira e sua família!

A família é o maior projeto de Deus. E é ao lado dela que Jeferson Moreira Gomes, de 38 anos, leva o Evangelho pelo Sertão: acompanhado de sua esposa Elaine Silva dos Santos e das filhas Júlia e Elisa, de 12 e 7 anos. O pastor e líder da base de Brotas de Macaúbas, na Bahia, conta sobre a sua trajetória e os projetos que lidera no semiárido nordestino.

Trajetória até o Sertão

Natural de Santa Leopoldina, no Espírito Santo, Jeferson atuou como presbítero em Vitória (ES) por 15 anos. Em 2018, foi até a região de Brotas de Macaúbas para uma pesquisa de campo. “Lá, eu e minha família tivemos a certeza de Deus que nosso próximo passo seria a vinda para o Sertão. Conhecemos o projeto da AMES em julho de 2018 e voltei em Setembro com uma equipe de pastores para uma ação social. Foram 18 dias e 19 povoados visitados”, comenta.

Em janeiro de 2019, Jeferson e sua família se mudaram para o distrito e ele iniciou o trabalho pastoral. Hoje, sua agenda semanal conta com visitas evangelísticas em casas da região, grupos de evangelismo de crianças e jovens e estudo bíblico semanal. “Esses cinco meses foram um milagre de Deus, não tem como explicar. É pouco tempo, mas vimos o mover de Deus de uma forma muito grande”, completa Jeferson.

Próximos passos

Para os próximos meses, os planos são grandes para a base Brotas de Macaúbas: em julho, acontecerá o primeiro batismo da região, onde cerca de 20 pessoas devem participar. Também há a expectativa para a construção de uma igreja na região. “Sentimos a necessidade de ter um espaço para congregarmos e divulgarmos a palavra de Deus. Já encontramos o local e estamos fazendo alguns reparos. A previsão de inauguração é para o dia 18 de julho”, explica.