DESDE OS 15 ANOS A CHAMA POR MISSÕES PERMANECE ACESA - AMES

5

DESDE OS 15 ANOS A CHAMA POR MISSÕES PERMANECE ACESA

O mais novo missionário da família AMES acaba de chegar em Macaúbas-BA, cidade de 50 mil habitantes, que faz divisa com Paratinga e fica a 682km da capital Salvador, e faz parte do polígono da seca.

Alciney dos Santos Ferreira, 42 anos, casado com Raquel Baptista e pai de duas princesinhas, Julia e Sarah é natural de Itaboraí-RJ.

Bacharel em teologia e licenciado em pedagogia. Nasceu em lar evangélico sendo cristão desde criança, mas foi aos 15 anos que teve um encontro real com o Senhor Jesus e foi despertado para missões nacionais e transculturais. De lá para cá foi uma vida com propósitos se preparando para o campo missionário.

Entre os anos de 2010-2013 no seminário criou com amigos a Associação Missionária Cristo em Voz para ajudar missionários no Haiti, e em 2013 depois do grande terremoto que destruiu o país, foi fazer o prático de missões transculturais. “Foi um verdadeiro treinamento missionário. Foram meses sempre na retaguarda ajudando e visitando os missionários e líderes locais, entendendo as dificuldades do dia a dia do trabalho. Ali em meu coração ascendeu ainda mais a chama que arde cada dia”. Conta Alciney.

“Aqui a gente não sabe nem o   “ó “

Em 2014 foi a vez do Sertão. Atendendo o chamado da Missão Antioquia para ajudar no Movimento Nacional de Evangelização do Sertão Nordestino, sua Igreja Assembleia de Deus em Itaboraí o enviou para Apodi, cidade do Rio Grande do Norte divisa com o Ceará. Foram cinco anos servindo ao reino de Deus na pregação do evangelho e fazendo pesquisas de índices de cristãos evangélicos e de alfabetização na região Seridó, Oeste e Alto Oeste Potiguar. “Éramos 06 equipes abrangendo 12 regiões em 05 estados. Em algumas dessas regiões alarmantemente 60% da população adulta era analfabeta, mas encontramos comunidades inteiras sem nem o estudo primário. Explicou.

Dado a isso, Alciney foi pioneiro em aplicar o projeto de alfabetização da CPAD criado para o sertanejo, Projeto Ler é Viver. O método consiste em discipular enquanto alfabetiza.  “Em cinco anos foram capacitados mais de 200 sertanejos e frutos estão sendo colhidos em virtude desse projeto. Lembro com alegria dos sertanejos que hoje estão lendo a Palavra de Deus. Um deles, o “Verto” se converteu, aprendeu a ler e se tornou obreiro nativo para seu povo. Não há alegria maior! E esse mesmo método é o que eu desejo implementar nesse novo campo missionário. São 32 lições revelando o Plano da Salvação e o Plano Redentor, levando a pessoa ao Batismo.

Deus certamente já estava preparando este campo para a colheita!

“O campo está virgem e os desafios são infinitamente maiores do que imaginávamos. A cidade tem 50 mil habitantes, com 31 mil na zona rural, mas a maior e mais antiga igreja evangélica aqui tem cerca de 250 membros na cidade e uma congregação na zona rural com cerca de 25 pessoas. Supondo que a cidade tenha uns 1.000 cristãos, estamos falando de menos de 2% de evangélicos e isso implica muito trabalho e comprometimento. A nossa igreja em Itaboraí já está mobilizada e em janeiro de 2021 queremos trazer os pastores para conhecer essa realidade e em julho já trazer uma caravana. Também temos pessoas preparadas e desejosas pelo campo missionário e em breve teremos uma equipe de apoio para desenvolvermos as ações evangelísticas e sociais. Nossos sonhos estão sendo construídos a cada dia e já amamos essa cidade”. Revela Alciney

 MACAÚBAS

50 mil/hab – 63% pop. rural

Divisa com Paratinga

682 km de Salvador

27% Pop. na extrema pobreza

44% Pop. na pobreza

140,00  renda per capta

– 2% de evangélicos