DEUS, O QUE POSSO FAZER PRA TE AJUDAR? - AMES

 

Sete anos dedicados a ouvir Deus e a seguir a sua vontade

 Uma pergunta um tanto prepotente, nasceu de um coração realmente desejoso, à sua maneira de viver a vida à época, em fazer o que era certo aos olhos de Deus. Por um ano e meio essa pergunta ecoou no coração de Marcos de Albuquerque Lang, gerente da fábrica de uniformes de Aguada Nova-BA.  A resposta foi a mesma por 03 vezes: ‘Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho, deixará de receber cem vezes mais já no tempo presente (…)’ Mc 10:29.

De uma vida de luxo, carro blindado, casa em Orlando, conhecendo o mundo em viagens, sendo consultor de grandes empresas, sendo 11 anos na Duloren, e com remuneração na casa dos 40 mil reais, era difícil largar tudo. Marcos sentiu na pele o que o jovem rico sentiu quando Jesus lhe dera a mesma resposta.

Mas na terceira vez ele obedeceu. Em 2013 fechou as três empresas e foi viver da sua crença. Marcos era espírita e não tinha noção do que a sua decisão faria na sua vida dali para frente. Foi trabalhar em uma ONG cristã na favela da Maré, no Rio de Janeiro, e por 1,5 ano ficou sem salário, mas foi lá que conheceu o verdadeiro amor de Jesus, o evangelho das boas novas da salvação, que não é preciso sacrifícios ou obras, mas fé, submissão e um amor genuíno e simples por Jesus.

Em 2015 foi trabalhar no interior de Sergipe com evangelismo. “Por um ano e meio Deus tratou com meu ego, minhas vaidades, foi um tempo difícil, mas precioso. Aprendi a ouvir Deus em detalhes. Senti na pele a dor do próximo, soube o que é não ter nada para comer e receber uma cesta de quem você nunca viu, apenas dizendo: Deus mandou trazer isso. Ser cuidado por Deus, dia a dia, é maravilhoso”, revela o Engenheiro Civil e consultor Marcos.

Ouvir Deus é uma jornada fascinante! Ele te leva para onde quer e quando quer. Foi assim que em 2017 Deus pediu para Marcos retornar ao trabalho a uma grande empresa têxtil. Sem entender nada e não querendo voltar à vida secular, obedeceu.

“ Eu só entendi o propósito depois que estava lá. Um grupo de cristãos estava orando na fábrica, todos os dias, pedindo a Deus para enviar alguém para socorrer a empresa”, conta Marcos. Em 09 meses ele pôde concluir o projeto de reestruturação e deixou a empresa com as dívidas sanadas, os produtos realinhados ao mercado e com retomada da produção e voltou o evangelismo com palestras de empreendedorismo cristão.

Viver pela fé dia a dia

No ano passado Marcos conheceu a Fábrica de uniformes de Aguada Nova-BA e um novo desafio foi dado: Formar uma das maiores fábricas de uniformes de sertão. Em fevereiro deste ano ele foi para conhecer a fábrica e nunca mais voltou. Em março o Brasil entrou em estado de alerta pela pandemia do Coronavírus e, nesse tempo de baixas de empresas e grande desemprego, a fábrica está batendo recordes de produção, fabricando máscaras para empresas de todo o país.

“Meu objetivo é tornar a fábrica autossustentável, com qualidade profissional e ampliar a oportunidade de empregos para atender cada vez mais as famílias na cidade. Hoje a fábrica está inserida no tripé econômico preço + prazo + alta qualidade e isso demanda um processo de melhoria contínua que nunca para”, explica Marcos Lang.