Escola de Missões: veja o relato dos participantes! - AMES

2

A Escola de Missões é um dos projetos da AMES que visam evangelizar o sertão. No ano passado, duas turmas participaram da ação e, para que você saiba mais sobre o que aconteceu, nós separamos relatos dos participantes. Ficou curioso? Então, continue lendo!

Impacto à primeira vista na Escola de Missões

Para alguns alunos, a Escola de Missões é o primeiro contato real com o povo sertanejo. Assim, o impacto se torna ainda maior, o que interfere diretamente na mobilização evangelizadora de nossos alunos.

Talyta Cibien é recém-formada na Escola de Missões e afirma que o amor do povo sertanejo foi muito marcante para ela. “O sertão traz algo para gente que muda a nossa vida. É um povo que tem tão pouco, mas eles têm tudo. Porque eles têm uma alegria, um olhar cativante, um abraço confortante”, explica.

Escolas de Missões: renovação de aprendizado

A Escola de Missões é sempre uma mudança na vida de quem participa. É o que aconteceu com Giselly Soares, formada na 1ª turma, a aluna já tinha contato com o trabalho missionário e, apesar disso, conta que o aprendizado na Escola de Missões foi inovador:

“Foi uma das bênçãos do Senhor sobre minha vida. Trouxe algo novo, aprendizado, conhecer pessoas, histórias e principalmente, ver Jesus através de muitas vidas, ver ele falando com você em pequenos gestos em vários lugares e momentos. Ajudou a abrir mais a visão e a amar mais ainda a missão de Jesus”, relata.

Do outro lado

Os professores da Escola de Missões levam aprendizados novos a cada edição. Inclusive, é partir dessas experiências que eles criam as expectativas para o futuro do sertão.

O Pastor Edson Klitzke nos contou o que ele espera para os próximos cinco anos: “Eu espero ter um sertão transformado pelo poder de Deus através das pessoas. As coisas não mudam sozinhas, as pessoas mudam as coisas. Então a minha oração é que essas pessoas transformadas pelo poder do senhor mudem aquela realidade”, afirma.

Gostou de saber sobre a Escola de Missões com os relatos dos participantes? Acompanhe o blog da AMES e fique informado!